quinta-feira, 2 de julho de 2015

Ana Paula Valadão faz merchan de look baseado em comidas da Bíblia




Dízimo é assunto sério e para poder pagar o seu, Ana Paula Valadão fez um maravilhoso #MerchanEmCristo em sua página do Facebook. A ungida posou com um lindo modelito baseado em Deuteronômio 8:8 com os 7 frutos da Terra Prometida: Trigo, Cevada, Figos, Romãs, Uvas, Azeitonas e Tâmaras, o resultado é essa roupa baphônica que vemos ai em cima! OH HAMANAIA! 

Esse look é praticamente um pão integral gourmet ungido, que promete ser a tendência do próximo verão! Só não curti muito a combinação de cevada com azeitona, que remete aos botecos mundanos e pode ser mal interpretada pelos escarnecedores. 

Aguardando ansiosamente a roupa inspirada na passagem do Apocalipse e de Sodoma e Gomorra!


QUEM DISSE QUE CRENTE NÃO SE VESTE BEM? 
Parece que o jogo virou, não é mesmo?




quarta-feira, 1 de julho de 2015

15 motivos para você não usar o "Coque Samurai"


O "coque samurai" virou moda entre os homens descolados, ou seja: homossexuais, porém o que eles não sabem é que não é tão legal assim aos olhos do Senhor. Por isso fiz uma listinha com 15 motivos para você não fazer o "coque samurai", olha só: 


1. Vai continuar feio, pois nenhum corte da moda vai te ajudar a ficar bonito, o primeiro passo se chama "plástica".

2. Ou em alguns casos se chama "nascer de novo".

3. Vai ficar tempos deixando o cabelo crescer pra fazer o "coque/rabinho" com grandes probabilidades de ficar uma bela bosta.

4. E sua família inteira chamando seu corte moderno de "birotinho"!

5. Sua cabeça pode ficar parecendo um abacaxi:




6. Faz corte de samurai, mas única espada que gosta de pegar é naquela chamada pênis.

7. Aproveite para fazer cortes bonitos e aprovados pela Bíblia enquanto não fica careca.

8. Jesus tinha cabelo suficiente para fazer o coque samurai, mas optou pelo estilo solto, despojado e esvoaçante que era moda em Jerusalém na época. Aprenda com o Mestre!

9. Seus pais não passaram anos da vida deles pagando cabeleireiro e escolhendo os seus cortes de cabelo para você crescer e fazer isso, né?

10. Vai fazer o coque pensando que vai ficar a cara do Brad Pitt, mas no final vai ficar parecido com o  Wesley Safadão:




11. Todo mundo vai dar risada de você. Pelas costas, claro.

12. No futuro irá queimar todas as suas fotos dessa época.

13. Certeza que essas modas são criadas por Satanás só para as pessoas passarem vergonha. Vigia, irmão!

14. Edir Macedo não faz.

15. Jesus também não.


MIGA, SEJE MENAS PORQUE DEUS É MAS! 

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Game of Crentes ("Jogo dos Crente" em inglês) - Capítulo Final: O Adeus

No capítulo anterior de "Game of Crentes":

Dez pessoas levantaram a mão ao meu favor e as outras quatrocentos e noventa levantaram em favor de Cercília. A maioria das pessoas apoiavam o que fiz por Layla, pois a cura homossexual é Bíblia, mas rejeitavam a história da travesti, pois não havia nenhum indício de cura em Wanessa e ter relações sociais com um ser dessa espécie é o pior pecado que pode existir. 

Wanessa saiu da Igreja enquanto Fabiano da Grande Unção me pegou pelo braço e disse: 

- Ninguém te quer aqui, amante de travecos. Saia daqui agora!
- Vocês vão se arrepender disso! - respondi com voz raivosa de choro 

Fabiano me puxou para fora da Igreja, enquanto as pessoas aplaudiam Cercília no altar que repetia a frase: 

- AGORA A RAINHA SOU EU! 



Game os Crentes ("Jogo dos Crente" em inglês) 
Capítulo 10: O Adeus (final)
Autor: Deus
Escritoura e revisoura gramatical: Cleycianne Ferreira


Aomilhada e jogada para fora da Igreja, dei de cara com Wandersson/Wanessa segurando Layla que ainda estava meio sonolenta por causa do Rivotril em Cristo. Ele/ela colocou Layla num cantinho, veio em minha direção, meteu um tapa na minha cara e disse:

- Isso é para você aprender a nunca mas negligenciar a nossa filha! Familia é muito mas importante do que qualquer jogo de poder. Você vive num mundo limitado, onde só a sua verdade é absoluta, quem é diferente de você é anormal, precisa de cura, oração, exorcismo... ACORDA CLEYCIANNE, O MUNDO NÃO GIRA AO SEU REDOR!
- Eu sigo a Palavra de Deus, eu sigo a verdade, eu prego o amor. Fico muito triste por você não enxergar isso, mas a cegueira mundana é assim mesmo. Agora que você já viu a sua filha, acho bom você ir embora da minha vida, sumir! Você acabou com a última esperança que eu ainda tinha de ser alguém importante...
- Esquece isso, Cleycianne! Vá arrumar um trabalho, você ta falida, ninguém mas fala de você ou lê as baboseiras que você escreve na internet, VOCÊ JÁ ERA! 

Cai no chão e comecei a chorar, rolando pela calçada da Igreja, até que Irmã Wanda e seu noivo Robertão Varão de Deus chegaram para me acudir: 

- Cley! Para com isso! Você é diva do Senhor, sempre será, nunca e nem ninguém irá tirar esse seu título - disse Irmã Wanda colocando a mão no meu coração na tentativa de me acalmar, enquanto Robertão Varão de Deus tentava controlar Wandersson/Wanessa.
- Eu vou embora, Cleycianne. Vou levar nossa filha comigo, pois se é para criar uma sapatão, não existe pessoa mas preparada que eu! - prosseguiu Wandersson/Wanessa.

Layla, ao ouvir toda aquela contenda, levantou-se de onde estava e meio tonta foi na direção de Wandersson/Wanessa: 

- To achando o máximo ter duas mães agora. Você tá linda, pai! Eu queria dizer que eu não sou sapatão de verdade, pelo menos por enquanto, fiz isso só para provocar a mãe Cleycianne. Mas, apesar de tudo, sinto que tenho que ficar com ela, ela precisa de mim aqui, pois tenho fé que um dia a transformarei em uma pessoa melhor, sem esse discurso de ódio cristão e sem essa homofobia que está impregnada em seu corpo. - disse Layla emocionada

Wandersson/Wanessa apertou Layla em seus grandes peitos de silicone e disse: 

- Eu te amo, filha. Prometo que voltarei para te ver sempre! 

Confesso que fiquei emocionada com aquela cena, porém muito intrigada, mas mesmo assim me aproximei de Wandersson/Wanessa e livre de qualquer julgamento a abracei e disse: 

- Eu nunca vou esquecer o Wandersson, mas desejo que você seja feliz como Wanessa. Pode vir ver nossa filha quando você quiser.
- Adeus, Cleycianne - disse Wanessa olhando bem em meus olhos
- Adeus, Wanessa - disse eu soltando uma lágrima pelo olho esquerdo. 

Layla veio e também nos abraçou e apesar de confusa, senti que aquilo era amor de verdade, mesmo não sendo aprovado pela Bíblia. Mas ainda bem que aquela sensação passou logo e eu fiquei novamente com vontade de curar o Wandersson, que olhou bem nos olhos de Robertão Varão de Deus e disse: 

- Adeus, Robertão. 

Robertão Varão de Deus virou de costas, fez cara de preocupado, respirou fundo, voltou a olhar para Wanessa, se aproximou dela e deu um beijo ardente em Cristo em sua boca e disse: 

- Eu vou com você! Depois de tantos anos sendo amantes, acho que nós merecemos ser felizes juntos.
- MEU DEUS DO CÉU! - disse Irmã Wanda se apoiando em mim.
- Desculpa, Irmã Wanda. Mas tenho que seguir o meu coração e ele pede que eu fique com Wanessa, além de fazermos um sexo gostoso, ela é uma pessoa sensacional. - disse Robertão pegando na mão de sua amada e olhando bem em seus olhos. 

Eu não podia acreditar naquela cena, estava em estado de choque!! Wanessa e Robertão foram amantes durante anos? Como assim, Jesus? 

Enganadas e totalmente chocadas, eu e Irmã Wanda, que ainda estava vestida de noiva, nos abraçamos enquanto víamos os dois irem embora de mãos dadas pelas ruas do Tatuapé. 

- Cley, essa era a única chance de eu me curar do lesbianismo, quem mas vai querer uma mulher máscula como eu? Não acredito que fui praticamente abandonada no altar - choramingava Irmã Wanda.
- Deve ser bem dificil ser assim feia, mas creio que Deus separou algo muito melhor para você. Vamos para Itaquera, vamos encher a cara de óleo ungido e chorar pelo nosso destino. - propus para a Irmã em tom choroso e totalmente detonada em Cristo. 

Enquanto eu e Irmã Wanda caminhávamos para o metrô, escutei alguém gritar o meu nome, era Deivisson: 

- Cleycianne, não se vá!
- Deivisson, não tenho mas o que fazer aqui. Tudo desmoronou, TUDO!
- Calma, calma... Lembra o iPhone que você me deu? Então, eu estava filmando o seu barraco lá dentro da Igreja, fui dar uma olhada nas fotos que estavam gravadas e tive uma surpresa.
- Supresa?
- Sim! Esse aparelho foi roubado da Irmã Cercília...
- LAYLA, SUA LADRONA! - disse eu dando uns tapas em minha filha que estava do meu lado.
- Calma, Cley. Você não vai acreditar no conteúdo das fotos e dos vídeos que estavam gravados lá!

Deivisson abriu a galeria e eu não pude acreditar no que vi! 

- Precisamos passar essas fotos e vídeos no telão da Igreja AGORA! Cercília ficara com a Cara na Poeira e será expulsa da congregação. - disse Irmã Wanda se animando após ter sido trocada por uma travesti
- Layla, nunca pensei que agradeceria a Deus por ter uma filha ladrona. Obrigado por ter roubado o celular da Cercília - disse eu abraçando minha filha fortemente.
- Agora vamos, pois não temos muito tempo, o negócio é entrarmos pelos fundos da congregação, eu ligo o celular no computador do data show e você, Cleycianne, invade o altar e anuncia para os irmões o que veremos. - planejou Deivisson

Conseguimos entrar pelos fundos da Igreja, pois não haviam seguranças e Deivisson foi correndo para o computador do data show, conectou o celular e acionou o telão que começou a descer no meio do altar, enquanto Cercília comandava o culto. Quando o telão desceu totalmente, eu entrei com um microfone interrompendo o discurso de Cercília. 

- I'm back, crentes (Eu voltei, crentes em inglês). Agora, para contar um segredinho seu, Cercília! 

A Igreja começou a me vaiar e a gritar "amante de travecos!" e coisas do gênero, enquanto Cercília sorria e pedia para eu sair do altar. 

- Ninguém te quer aqui, Cleycianne. Saia, não passe mas vergonha!
- Quem vai passar vergonha agora é você, Cercília! - disse eu em tom de Leona Vingativa

Deivisson deu play nos vídeos e uma imagem forte veio a tona, o vídeo mostrava Cercília fazendo um gang bang com vários irmões casados da Igreja, incluindo sexo anal e oral. 

Cercília correu na frente do telão tentando impedir que as imagens fossem mostradas, mas foi impedida por Irmã Wanda que a segurou fortemente enquanto aquela iniquidade era exibida. As irmãs ficaram atordoadas ao verem Cercília com seus maridos e a Igreja inteira virou uma gritaria, um barraco generalizado de gente querendo bater na pecadoura. 

- É isso mesmo que vocês estão vendo! Cercília fornicava com os próprios irmões da Igreja. Esses vídeos estavam em seu celular e foram gravados há poucas semanas atrás. - disse eu toda feliz em Cristo. 

No meio da confusão, uma irmã revoltada invadiu o altar, arrancou Cercília dos braços de Irmã Wanda e começou a rasgar suas roupas. 

- Toma, sua piranha! Nós o Povo de Deus não queremos mulheres que seduzem nossos homens dessa forma, meretriz - dizia a irmã revoltada
- Mas seu marido fez e gostou, vá bater nele também!! - respondia Cercília afrontosa
- Mas a culpa é sempre da mulher, os homens são sensíveis a sedução, não são culpados! - prosseguiu a crente feminista. 

Cercília acabou nua no altar, humilhada e xingada por todos que ali estavam. Ao ver o jogo virar, Fabiano da Grande Unção tentou também entrar no jogo contra Cercília, mas logo Deivisson soltou um vídeo onde o Pastor participava de uma suruba com Cercília e chupava o pênis de vários homens. Ele também ficou com a Cara na Poeira! 

Totalmente nua, Cercília foi excomungada da Igreja e enquanto saia pelo corredor central, era xingada e humilhada por todos os irmões, que jogavam Bíblias, cadeiras de plástico e cuspiam em sua face. Fabiano ia atrás da pecadora, de cabeça baixa, recebendo as mesmas humilhações. Lá de cima do altar, meu olhar era de felicidade ao ver toda aquela justiça e amor Cristão transbordando na congregação e agradecia ao Senhor em pensamento, pela conquista e pela virada de jogo em um dia tão cheio de contendas. 

 - Bem, agora que Cercília se foi e vocês viram realmente quem ela é, acho que posso assumir o trono novamente, né não crentes? - disse eu mas empolgada que a Aracy da Top Therm

No meio da Igreja, uma irmã levanta a mão: 

- Cleycianne, me desculpe, mas não quero ser liderada por uma varoa e acho que todas as irmãs concordam comigo aqui. Todas sabemos que não somos inteligentes como os homens, então acho que você deveria deixar o cargo para algum dos pastores das sete Igrejas e outra, você deu abrigo a um travesti e isso é pior que crime hediondo. 

A irmã foi aplaudida e eu fiquei desconsolada, abaixei a cabeça e chorei. Os pastores das filiais começaram a brigar entre si, para ver quem iria assumir o trono da Igreja Ungida, até que o Pastor Clauder, pai de Deivisson, começou a falar em línguas muito alto, revirou os olhos e caiu no chão. 

A Igreja ficou em silêncio, seria o Espírito Santo se manifestando? Corri para acudir o Pastor, que meio tonto, tentava se levantar enquanto pegava o microfone de minha mão, depois de um tempo quieto, desembestou a falar: 

- Tive uma revelação. Deus me disse que mudou de idéia e não quer mas uma mulher liderando a Igreja Ungida, pois elas possuem o cérebro menor que dos homens, e toda essa contenda só aconteceu por causa delas. Ele me disse que tem que ser um homem, um ex-homossexual, filho de um Pastor, ou seja, Ele quer que meu filho Deivisson seja o líder de nossa congregação a partir de hoje. 

Todos ficaram admirados com a revelação do Pastor e lá de trás do altar surge Deivisson, imponente caminhando, olhando para seu povo e para o seu pai: 

- É isso mesmo, pai? Eu serei o novo líder? - questionou Deivisson.
- É a vontade de Deus meu filho. - respondeu o Pastor Clauder. 

Todos da Igreja começaram a aplaudir, pois um Pastor não mente e nunca tenta tirar proveito de nada. Deivisson meio sem graça olhava para todo aquele povo e numa atitude surpreendente pegou o microfone de seu pai e disse: 

- Recebo essa providência do Senhor em minha vida, sou um homem muito feliz, agora que virei ex-homossexual, e prometo que serei um ótimo líder para todos vocês. 

Disfarçadamente e muito decepcionada fui saindo do altar, para me juntar aos irmões normais da Igreja, pois eu não passava disso naquele momento. Deivisson prosseguia:

- Mas eu tenho que agradecer a uma pessoa especial, por ter me salvado do homossexualismo passivo e ter me transformado em quem sou hoje, apesar de poucos dias de cura. Cleycianne, você foi fundamental para tudo isso. 

Quase na escadinha pra descer do altar, viro o meu rosto para Deivisson, que está olhando diretamente para mim: 

- E como todos sabem, por trás de um grande homem, existe uma grande mulher e atrás de mim existe Cleycianne, essa pessoa por quem me apaixonei em tão pouco tempo. Cleycianne, quero que você esteja aqui do meu lado, quero que seja o meu braço direito, a minha primeira dama. Agora que você está solteira, eu posso te pedir uma coisa, algo que quero muito, lá vai: Cley, você aceita namorar comigo? 

Voltei para o altar, com cara de assustada e em meio a lágrimas gritei: 

- SIM, EU ACEITO!! 

Deivisson se aproximou de mim e me beijou demoradamente, enquanto a Igreja inteira gritava pelo novo casal. Foi emocionante! Eu estava radiante, pois mesmo não sendo a líder, eu era a primeira dama! Estava no lugar onde uma mulher deveria estar e com um novo namorado, um rapaz forte, moreno e viril!! Não poderia querer coisa melhor. 

- E agora, Cleycianne? O que eu faço? Você me ajuda? Ainda não estou curado completamente e não posso falar isso para as minhas novas ovelhas. - questionou Deivisson sussurando
- Não tem problema, você fará um curso por correspondência para pastor e para ninguém desconfiar que ainda não se curou totalmente é só virar inimigo dos gays, igual ao Malafaia e o Feliciano. Eu te ajudarei! - disse em tom de felicidade para o meu novo namorado. 

Levantamos os braços de mãos dadas e fomos aplaudidos por toda a congregação. Rei Deivisson, e Rainha Cleycianne is in the house!! 


Meses depois...


Irmã Wanda ficou muito triste por ter sido abandonada por Robertão Varão de Deus, que largou a religião para viver uma história de amor intensa com Wanessa, mas mesmo assim não desistiu de sua completa cura lésbica, ela procura um varão e passou a frequentar a porta de boates homossexuais para ver se também conseguia um ex-gay para chamar de seu. 

Depois de muita insistência e subornos em Cristo, o processo da morte do Pastor Adenilson foi reaberto e através do circuito interno de câmeras (como alguém não tinha pensando nisso?) da Igreja Ungida foi comprovado que o próprio Pastor levou o copo por engano para o altar, dando liberdade para Irmã Fernanda, que saiu da cadeia com gostos meio estranhos como: ouvir Ana Carolina todo dia pela manhã e assistir a série "Orange is the new black" da Netflix. A amizade entre ela e Irmã Wanda se tornou muito mas forte depois de tudo isso. 

Fabiano da Grande Unção largou a Igreja e junto com Cercília fundou o selo pornográfico "Evangélicas Safadas", onde produzem e atuam em filmes de sexo explícito utilizando referências góspeis como "Procurando rola com Malafaia" e "Dando o ânus pra casar virgem". 

Layla continua a se corresponder com Wanessa e nunca mas demonstrou tendências lésbicas, apesar de gosta de boybands de meninos com cara de sapatão. 

Eu me tornei líder do culto das Mulheres e passo os meus conceitos de feminismo góspel bíblico toda  semana para centenas de varoas na sede da Igreja Ungida. Disse adeus ao meu relacionamento com Wandersson e me divorciei nos papéis, mas como namoro com o novo manda chuva da Igreja Ungida, nem tive tempo de ficar com má fama. Alias, meu namoro com Deivisson anda de vento e polpa, aquele misto de angústia e felicidade em namorar um ex-gay. Estamos muito felizes juntos, alias não tem como não ser feliz estando ao lado de uma loura tão linda como eu, não é mesmo? 

Essa sou eu, Cleycianne, a Ungida, Faladora de Línguas, Serva do Senhor no mundo da internet, Rainha dos blogs, dos Face, dos Instas e da congregação. A não-obesa, Loura, Curadora de Hps e Lms, Linda, Filha preferida de God, a Não penetrada, Mãe de Layla Camile, Rainha de Itaquera, Rainha dos Ungidos e dos Primeiros Varões, Senhora das Sete Igrejas, Khaleesi dos Crentes, a Primeira de Seu Nome, primeira dama da Igreja Ungida e namorada do grande varão Deivisson. 

OH MARANATA! 




FIM!



terça-feira, 23 de junho de 2015

Game of Crentes ("Jogo dos Crente" em inglês) - Capítulo 9: O Quarto da Porta Vermelha

No capítulo anterior de "Game of Crentes":

A Igreja ficou em silêncio e Cercília prosseguiu:

- E tem mas, ela guarda um segredo horrível em um quarto de sua casa e eu vou mostra-lo para todos vocês agora!!
- Não acreditem nessa mulher, ela não esta falando coisa com coisa... - disse eu com sangue no zóio em Cristo e me tremendo toda. 

Cercília saiu correndo para fora da Igreja e retornou rapidamente com Fabiano da Unção e o segredo que eu tanto escondi de todos.

- Esse aqui é o segredo de Cleycianne. Olhem bem e me respondam: essa mulher merece mesmo ser a "rainha" de vocês? - questionou Cercília. 

Eu fiquei branca em Cristo, não podia acreditar que aquilo estava acontecendo e na hora do desespero, sussurrei para mim mesma:

- QUERIA ESTAR MORTA! 




Game os Crentes ("Jogo dos Crente" em inglês) 
Capítulo 9: O Quarto da Porta Vermelha
Autor: Deus
Escritoura e revisoura gramatical: Cleycianne Ferreira



Tentei me recompor daquele susto, olhei para aquela imagem surreal em minha frente e disse:

- Wandersson, o que você faz aqui?
- Cleycianne, já disse que meu nome não é Wandersson. Meu nome é Wanessa!


Flashback em Cristo 

Estava muito empolgada em comprar a minha primeira casa própria, ainda era oca e o dinheiro que havia conseguido tirar de homens idosos fornicadores, que ficavam admirados pelos meus seios duros, estava transbordando em minha conta bancária. 

Wandersson, que na época era meu namorado bissexual que adorava ter ânus penetrado, me ajudou na escolha de meu novo lar. Encontrou uma casa linda, espaçosa e com 3 quartos enormes em Itaquera! Um desses quartos, uma suíte com entrada independente, encantou Wandersson: 

- Olha Cleycianne, esse quarto tem uma porta independente! Podemos trazer os homens aqui, fazer surubas, gang bangs e eles nem precisam passar por dentro de nossa casa, é uma suíte linda! 

Meus olhos brilharam quando vi aquele quarto e só de pensar no que poderia fazer ali, minha vagina se molhava toda.

- É aqui mesmo que quero morar, Wandersson. Tenho certeza que serei a piranha mas feliz do mundo neste lugar!! 

E fui, dentro dos padrões da minha época oca, lógico. Fizemos várias festas especiais como "Surubão com Pedreiros", o primeiro Gang Bang anal do Wandersson, uma festa onde eu servia drinks em meus seios, vários bingocetas e até uma "Private Horse's Party". Foi uma época de perdição, mas que graças ao Senhor acabou logo. 

Após nos convertermos, retirei todos os indícios de oquidão daquele recinto, tirei o espelho do teto, tirei os posts de gente pelada das paredes, a estante dos consolos virou uma prateleira cheia de DVDs de show gospel e aquele quarto virou uma sala de TV, onde assistíamos "Fala que eu te escuto" e os programas de Silas Malafaia com muito conforto. 

A felicidade durou um bom tempo, fomos o casal mas badalado de toda a Igreja Ungida, devido ao nosso testemunho de força e fé, mas tudo começou a ruir no momento em que nos casamos. Wandersson descobriu que havia contraído uma doença misteriosa e que teria poucos meses de vida, e ao invés de passar esse tempo comigo resolveu voltar para o homossexualismo e me abandonou para viver seus últimos momentos fornicando com homens por aí.  Revoltada declarei sua morte e fiz até um enterro para oficializar a morte de meu ex-amado, pois não queria ter fama de varoa desquitada na congregação, pois não sou piranha. 

Fiquei depressiva em Cristo e passei noites e mas noites trancada no quarto de TV assistindo "Show da Fé", porém secretamente orava para que Wandersson se arrependesse e voltasse livre do homossexualismo e de sua doença misteriosa para os meus braços, pois apesar de todos os meus esforços para encontrar um novo varão, não estava nada fácil desencalhar. 

Mas Deus age de forma estranha e trouxe Wandersson de volta à minha vida depois de anos. Ele havia se curado misteriosamente da sua doença terminal desconhecida, só que algo não estava mas igual, o rapaz morenão e forte havia se transformado em uma mulher chamada Wanessa. 

Como boa cristã que sou, a primeira coisa que ofereci para Wanessa foi a cura e o meu perdão. Sem pestanejar, ela aceitou a minha proposta, pois disse que era muito difícil ser uma travesti no mundo, que me amava e que estava pronto para virar Wandersson novamente, pois queria viver feliz com sua esposa e sua filha Layla Camile. Eu agradeci aos céus e comecei os procedimentos de cura. 

Wandersson tirou o aplique, cortou os cabelos, suas roupas femininas foram substituídas por roupas masculinas e a única coisa que faltava para ele voltar a ser um homem completo era retirar os seios, mas mesmo assim fazia sucesso na congregação com seu testemunho de ex-travesti e eu também, pois não cansava de contar a história de como salvei a vida dele, que crente não quer um testemunho desses para a vida? 

Nesse tempo, Wandersson fez da sala de Tv o seu quarto, pois eu me recusava a dormir com um homem de seios, tinha medo de toca-los e virar uma lésbica masculina. Depois de um tempo, disposta a resolver esse problema, dei 10 mil reais na mão de Wandersson e disse:

- Esse dinheiro é para você completar a sua cura, retire os seios, compre hormônios que os homens da The Week usam para ficarem fortes e volte a ser meu marido, meu varão reprodutivo.
- Sim, irei até o meu cirurgião no Rio de Janeiro e voltarei renovado para você, sem os seios. Quando chegar aqui, malharei e serei o varão mas forte de toda a congregação - disse Wandersson me abraçando. 

E lá se  foi Wandersson mas uma vez,  fez as malas e foi para o Rio de Janeiro fazer a cirurgia, pois ele alegava que só confiava no cirurgião de lá para tal procedimento. Eu fiquei aflita com sua partida, pois sentia no coração que tudo se repetiria novamente. 

E se repetiu, Wandersson sumiu, simplismente desapareceu da face da Terra! Seu celular só dava caixa postal, seu Facebook foi apagado e eu não conseguia localizar o nome do cirurgião que ele havia me passado.  Desesperada, menti para todos da congregação e para Layla Camile, dizendo que meu marido havia viajado a trabalho, pois eu não admitia ter sido abandonada e enganada pelo meu próprio marido. 

Meses se passaram e enquanto isso eu fazia montagens de Wandersson na Europa para postar em meu Facebook, mostrando que ele estava no exterior trabalhando com vendas de alimentos (atendente do Mcdonalds), mas a realidade era totalmente outra, eu não fazia idéia de onde ele estava. 

Mas numa noite de inverno eu tive uma supresa. Wandersson bateu na minha porta novamente e eu não pude acreditar no que vi! Ele estava mas feminina do que nunca, seios maiores e um cabelo louro do mesmo comprimento que o meu. 


- O que você está fazendo aqui, Wandersson? - disse eu tentando manter a pose em Cristo para não dar na cara dele.
- Wanessa, pode me chamar de Wanessa. Eu estou aqui para pedir o seu perdão e ver a minha filha.
- Novamente? Quantas vezes eu vou ter que passar por isso? Você mentiu para mim, fugiu de casa e agora volta assim? Parecendo a Beyonce!!
- Quando eu saí daqui, percebi que não estava feliz como Wandersson, pois eu nasci Wanessa, essa sou eu de verdade... Quero que tudo fique bem entre a gente, quero ser seu amigo, devolver o seu dinheiro e ver a minha filha...
- Não, nunca que você verá Layla Camile! Não desse jeito... - disse eu caindo de joelhos lentamente e soltando lágrimas pelo olho esquerdo.
- O que eu posso fazer para você me perdoar? Eu fui muito escrota com vocês duas... - disse Wanessa se abaixando e passando a mão em meus lindos cabelos louros naturais. 

Fiquei um tempo de cabeça baixa chorando, até que levantei meu olhar para o rosto de Wanessa e disse: 


- Me deixe te curar de novo...
- Cley, deixa eu te explicar: eu nasci assim, sou Wanessa desde sempre!
- Não, você já foi um varão muito viril, fez uma filha em mim! Jesus diz que ninguém nasce assim, ta escrito na Bíblia! Me deixe te curar, que perdoo tudo o que você me fez!
- Não existe cura, Cleycianne.
- Peço que você fique aqui em casa comigo, durante um mês! Vou orar todo dia para que você se cure, vou tirar essa pombagira que tomou conta do seu corpo...
- Apenas um mês? E se eu não me curar?
- Você pode ir embora e ver Layla Camile, desse jeito mesmo.
- Ficarei trancada aqui? Agora meu trabalho é fazer shows em casas noturnas homossexuais, não posso ficar em quarentena.
- Você pode ir aos shows, ficará no quarto da entrada independente. Mas não quero que você veja Layla e nem ninguém durante esse tempo, olhará 10 vezes antes de sair na rua desse jeito.
- Eu estou morando de favor no apartamento de uma amiga na república, pode ser a chance de eu juntar um dinheiro para montar meu salão de cabeleireiros. Sei que jamas serei curada do que eu realmente sou, mas quero muito também ver a minha - disse Wandersson, como se estivesse pensando em voz alta.
- Ótimo, fique aqui comigo então! - supliquei mas uma vez.

Minha estratégia parecia perigosa, mas manter Wandersson perto de mim e dando aquela liberdade para passar confiança, poderia traze-lo de volta. Eu tinha fé, tinha certeza que aquilo daria certo! 

Wandersson se mudou para o quarto de madrugada, sem ninguém vê-lo entrar, montou suas coisas e tranquei a porta. Na manhã seguinte, a pintei de vermelho, pois acreditava que a pombagira ao ver aquela cor iria se juntar à porta, deixando assim meu marido livre de qualquer travestismo. 

Os dias se passaram, semanas se passaram e eu fiquei firme na minha oração, entrando todo dia no quarto para colocar a mão na cabeça de Wanessa e repreender aquele encosto de Roberta Close. O meu processo de cura, apesar de não mostrar indícios físicos, estava de vento em polpa, tudo estava correndo bem, até agora.... 


_______________________________________________


- Isso mesmo congregação, Cleycianne mantém em sua casa um travesti! Seu marido travesti e escondeu isso de vocês esse tempo todo... - prosseguiu Fabiano da Grande Unção
- Não é bem assim, o Wandersson estava em casa pois estava passando por procedimentos de cura! Não é Wandersson? DIGA! - expliquei desesperadamente desesperada.
- Já disse que meu nome é Wanessa! Eu não estou sendo curada, Cleycianne, não estou doente... Sou apenas um ser humano tentando ser feliz, do jeito que eu quero ser! E eu vim aqui, porque não me conformo com o fato de você amarrar nossa filha numa cama e a manter sedada por dias? Isso é muita crueldade, ainda mas vindo de você que se diz tão ungida e abençoada. - disse Wandersson aos berros.
- Isso não se chama crueldade, se chama amor cristão e eu só quero o melhor para a minha filha! Você me abandona, me leva dinheiro, me engana e agora vem aqui me dar lição de moral? Ainda mas como esses dois que querem me destruir. Onde está Layla? - disse eu fazendo a crente barraqueira da fila do banco.
- Está lá fora, no carro de Cercília. Eu não me uni a eles, ouvi Layla gritando no quarto, abri a porta e dei de cara com Cercília e Fabiano tentando abrir o quarto onde eu moro. Revoltado com o que você fez, decidi vir com eles e me vingar te humilhando publicamente, pois é isso que você merece - disse Wandersson/Wanessa apontando o dedo em minha face. 

Os irmões da Igreja acompanhava tudo com muita empolgação e faziam muitas fotos e vídeos para mandar pelo ZapZap enquanto Cercília subia no altar e tirava o microfone de minha mão para dizer: 

- Então é isso, vocês querem uma mulher que dá abrigo para um travesti e tortura a filha como líder de vocês?
- Vocês querem uma mulher que faz chantagens, se casa por interesse e usa o dinheiro para conseguir vantagens por aí como líder de vocês? - disse eu tirando o microfone da mão de Cercília e a deixando com a Cara na Poeira.
- Pera, vamos organizar isso! Quem prefere a irmã que abrigou o travesti levanta a mão? E quem prefere a irmã da chantagem e do suborno levanta a mão? - disse Fabiano da Grande Unção se metendo no assunto

Dez pessoas levantaram a mão ao meu favor e as outras quatrocentos e noventa levantaram em favor de Cercília. A maioria das pessoas apoiavam o que fiz por Layla, pois a cura homossexual é Bíblia, mas rejeitavam a história da travesti, pois não havia nenhum indício de cura em Wanessa e ter relações sociais com um ser dessa espécie é o pior pecado que pode existir. 

Wanessa saiu da Igreja enquanto Fabiano da Grande Unção me pegou pelo braço e disse: 

- Ninguém te quer aqui, amante de travecos. Saia daqui agora!
- Vocês vão se arrepender disso! - respondi com voz raivosa de choro 

Fabiano me puxou para fora da Igreja, enquanto as pessoas aplaudiam Cercília no altar que repetia a frase: 

- AGORA A RAINHA SOU EU! 




E agora? O que será de nossa heroína gospel? Não perca o último capítulo de "Game of Crentes"! 


___________________________

Continue lendo...

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Game of Crentes ("Jogo dos Crente" em inglês) - Capítulo 8: Uma crente, um trono e um segredo

No capítulo anterior de "Game of Crentes": Irmã Fernanda assumiu que envenenou o Pastor Adenilson Nogueira acidentalmente, Cercília foi desmascarada pela Irmã com Cara de Coitada que contou que foi subornada com perfumes Jequiti para entregar Cleycianne à polícia, as duas foram presas. Povo de Deus ficou sabendo que Cleycianne era inocente e compareu em peso em frente à sede da Igreja Ungida, reinvidicando nossa heroína como verdadeira herdeira do trono. Cleycianne conquista o trono, porém na hora que vai sentar na linda poltrona da Sylvia Design é interrompida por Fabiano da Grande Unção que cobra o acordo de casamento dos dois.




Game os Crentes ("Jogo dos Crente" em inglês) 
Capítulo 8: Uma crente, um trono e um segredo
Autor: Deus
Escritoura e revisoura gramatical: Cleycianne Ferreira


- Me solte, Pastor... o senhor não sabe de nada. Eu não vou me casar com você! - disse eu fazendo a crente afrontosa
- Sei sim, você guarda uma coleção de consolos e lingeries eróticas naquele quarto da sua casa. Você quer que todos saibam disso? Eu posso destruir a sua vida se você não casar comigo, escutou crentinha gostosa? Saudades do seu rabo...  - disse o Pastor me puxando para perto dele, me encoxando por trás e dando um tapinha em minha bunda.
- Aquele dia em que fui buscar o seu apoio, fiz cara de assustada quando você disse que sabia o meu segredo, mas eu estava apenas blefando para conseguir o apoio da Igreja Ungida da Fazenda da Juta, não existe nada disso em minha casa. CARA NA POEIRA! - disse eu esbaforida ao ser apertada fortemente por Fabiano da Grande Unção
- Você continua a mesma piranha que acabou com a minha carreira de ator pornô, você não merece esse trono, Cleycianne. Por isso vou te matar, aqui e agora! - disse o Pastor apontando a arma para a minha linda cabeça loura.
- Você será preso, alias, nem uma arma você poderia ter. Você é Pastor!!
- Por isso mesmo, sou Pastor e posso tudo, até a polícia está do meu lado. Vou te matar e todos vão acreditar na versão de que você não aguentou a pressão de sentar no trono e se matou.

Fechei meus olhos e comecei a orar para Jesus me ajudar, eu não poderia morrer em um momento tão importante para mim, mas logo ouvi uma voz máscula dizer:

- Solte a Cleycianne! PORRA!!

Fabiano olhou assustado procurando de onde estava vindo aquela voz, mas foi supreendido com uma rasteira em Cristo, que o fez atirar para o teto e me soltar. Fabiano bateu a cabeça fortemente no chão, ficou desacordado e eu pude ver o rosto de meu herói:

- Irmã Wanda? Pensei que meu herói fosse um homem!
- Cley, eu sou sua dragona e para te defender sou capaz até de lembrar os meus tempos de sapatão lutadoura de boteco. - disse Irmã Wanda me abraçando bem apertado em seus braços fortes.
- Obrigada, Irmã. Mas agora me solte, pois eu vou sentar sentar naquele troninho lindo, ninguém mais poderá me impedir. 

Irmã Wanda imobilizou Fabiano da Grande Unção e eu fui andando em câmera lenta em direção ao trono da Igreja Ungida. Me aproximei, passei a mão em seu assento macio by Sylvia Design, virei meu bumbum bem devagarzinho e sentei bem gostoso revirando os olhos com o prazer de estar no topo novamente.

- Irmã Wanda, vá até Itaquera, se vista de noiva e busque Robertão Varão de Deus na delegacia que eu vos casarei hoje mesmo, é o mínimo que posso fazer por você ter salvo a minha vida. - disse eu sentada no trono com cara de rainha agradecida.

Irmã Wanda soltou um sorrizão, fez uma reverência para mim e saiu carregando Fabiano da Grande Unção desacordado para fora da Igreja, enquanto eu pegava o WhatsApp e comunicava todos os irmões da congregação que haveria casamento e minha "coroação" como rainha da I.U. naquela noite mesmo.

Lembrei que eu precisava me vestir adequadamente para a ocasião, que começaria as 20 horas e ainda eram 16 horas, então dava tempo de eu voltar para Itaquera e ficar linda. Peguei uma carona com Deivisson, que estava com o carro importado de seu pai Pastor e cheguei rapidinho em minha casa:

- Obrigada pela carona, Deivisson - disse eu fazendo cara de agradecimento caronístico.
- Cley, preciso da senha do iPhone que você me deu como prêmio. Ele está bloqueado e não consigo usa-lo, lembra?
- Calma, vou entrar e pedir para Layla Camile, pois esse iPhone estava no bolso dela quando a salvei de ser lésbica. Já volto! 

Enquanto ele esperava, fui até o quarto de Layla Camile, que ainda estava amarrada na cama para curar o seu lesbianismo masculino:

- Mãe, por favor, me tire daqui! Eu já virei hétera de novo, não aguento mais comer alface e tomar rivotril... - disse Layla Camile assim que entrei em seu quarto.
- Layla, mamãe só quer o melhor para você, meu bebê. Jesus faria mesma coisa se estivesse aqui em meu lugar, eu sou cristã e sei o que é correto. Agora me passe a senha daquele iPhone que encontrei em seu bolso...
- Como assim? Você pegou o iPhone que eu achei?
- QUAL A SENHA, LAYLA!?
- Zero, meia, meia, meia... - disse Layla com seus olhinhos tristes.
- Fique calminha que mamãe já volta, hoje é minha coração e eu te soltarei para assistir esse espetáculo - disse eu passando a mão em sua carinha pálida de modelo desfiladeira. 

Saí de casa e passei a senha para Deivisson, que deu risada ao pronunciar aqueles números de forma tão natural:

- Nossa, a senha do iPhone é o número da besta? kkkkkkkk AMOOOOO!!
- Nem tinha percebido, Meu Deus!! - fiquei desesperada, aquele celular só poderia ser coisa de Satanás.
- Calma, Cleycizinha, eu vou mudar a senha, fique sossegada. Consegui acessar aqui, mas tarde venho te buscar para te levar à coroação. - disse Deivisson dando um beijo molhado no lado direito de meu rosto.

Antes de desamarrar Layla, fui tomar um banho purificador em Cristo. Entrei no chuveiro em câmera lenta, como se estivesse filmando uma propaganda para o chique sabonete Lux Luxo, lavei meus seios bem devagar, fazendo movimentos circulares em volta de meus mamilos rosinhas, enfreguei minha barriga negativa, minhas coxas e por fim lavei minha vagina suavemente, assim como o ânus, sem nenhum indício de masturbação. Lotei meu cabelo de shampoo e condicionador Dove, joguei para frente, joguei para trás e fiz carinha sensual em Cristo, mesmo com o sabão caindo em meus olhos. Eu estava toda ensaboada, quando ouvi gritos e vários barulhos pela minha casa. Desesperada para saber o que estava acontecendo, comecei a me enxaguar rapidamente, me enrolei em uma toalha e saí assustada do banheiro:

- Layla, o que está acontecendo? Filha, me responda... - disse eu indo em direção ao quarto de Layla Camile.

Quando cheguei na porta, uma surpresa: Layla não estava mas amarrada na cama. Sai correndo desesperada pela casa e percebi que todas as portas estavam abertas, até a porta do quarto da porta vermelha.

- Meu Deus, fui assaltada e levaro minha filha!!

Logo peguei meu iPhone dourado e liguei para a Irmã Wanda, que prontamente chegou em minha casa:

- Irmã, o que aconteceu?
- Não sei, Irmã Wanda. Esta tudo arrombado aqui e Layla desapareceu...
- Nossa, acabei de ver Layla saindo daqui de mãos dadas com uma mulher, só não consegui reconhecer o seu rosto, mas elas entraram em um carrão importado. Robertão disse que Cercília foi solta, será que ela sequestrou a sua filha?
- Solta? Como assim solta?
- Ela conhece os policiais, tem dinheiro... gente rica não fica na cadeia, Cley! Mas olha, a mulher que levava Layla parecia diferente, ela era loura e não ruiva como aquela pirigóspel. 

Fiquei paralisada, mas uma vez eu estava sem minha filha e bem no dia de coroação que eu batalhei tanto para conquistar. Sentei na mesa zonza, pinguei umas gotinhas de rivotril em Cristo na minha boca e depois de 8 minutos pensativa, cheguei a uma conclusão:

- Irmã Wanda, nada atrapalhará a minha coroação e o seu casamento hoje. Seguirei firme no meu propósito e depois que tudo isso passar, resolvo essa contenda com Layla. Não quero que ninguém sabia sobre isso, ok? Depois da coroação a gente conta e aciona a polícia. Layla entenderá a minha atitude, as coisas do Senhor sempre vêm em primeiro lugar. 

Eu demonstrava calma por fora, mas por dentro eu era pura angústia! O quarto da porta vermelha estava aberto, o que eu guardava lá era algo que me envergonhava muito e que poderia destruir minha vida Cristã em segundos se fosse descoberto, mas mesmo assim levantei a cabeça, me arrumei como uma Anja do Senhor e fui para a minha coroação guiada por Deivisson.

Ao chegar na sede da Igreja Ungida, percebi que a congregação estava lotada, todos esperavam a entrada triunfal da nova presidenta, a rainha das 7 Igrejas. Mas para não estragar a supresa do meu modelito, um vestido longo todo branco e com mangas que imitavam asas de anja, entrei pelas portas dos fundos.

A hora do culto estava se aproximando e eu me preparava para meu número musical de entrada triunfal, um lipsync de "Hino da Vitória" da ungida cantoura Cassiane. A cabeça estava a mil, mas a sensação de estar no topo novamente era uma coisa deliciosa! Olhei para o relógio de meu iPhone dourado e já eram 20 horas em ponto, dei o sinal para o iluminador e para o sonoplasta e fui em direção à porta que dava entrada para o altar.

As luzes começaram a piscar e a fumaça começou a cobrir todo o altar enquanto as primeiras notas do  louvor tocavam. Entrei fazendo meu lipsync dramático em Cristo, fui ovacionada pelos irmões, que gritavam "rainha" e batiam palmas para mim. Todos os Pastores das outras Igrejas estavam presentes para me prestigiar, menos Fabiano da Grande Unção, que desapareceu depois do incidente da tarde.

Terminei minha perfomance de braços abertos e fazendo cara de crente chorosa, enquanto as pessoas batiam palmas e gritavam, um barulho quase que ensurdecedor em Cristo. Peguei o microfone, pedi silêncio e comecei meu discurso:

- Quando Deus quer muito alguma coisa, ele faz de tudo para que ela aconteça. Hoje eu estou aqui, onde ele queria que eu estivesse, finalmente a vontade dele foi feita...

Interrompi meu discurso para respirar, pois estava muito emocionada,  e quando olho para a porta da Igreja, vejo irmã Cercília e Fabiano da Grande Unção entrando no salão e gritando:

- TIREM ESSA PIRANHA DO ALTAR, AGORA!!!
- Isso mesmo, ela não merece estar aí. Ela enganou todos vocês!! - completou Cercília. 

A Igreja virou um furdunço e eu tentei acalmar a todos.

- Calma, crentes! Esses dois querem me destruir, pois sentem inveja de mim... SEGURANÇAS, COLOQUEM ELES PARA FORA AGORA!! 

Infelizmente não haviam seguranças, pois Cercília os havia dispensado por telefone e eles não sabiam que a I.U. agora tinha uma nova rainha. Fiquei com a Cara na Poeira!!

- Escutem, irmões! Essa aí que está no altar, amarrou a própria filha na cama, por suspeitar que ela era lésbica e a sedou com Rivotril durante dias. Além disso, ela possui um quarto em sua casa...
- Cale-se, Cercília! Amarrei minha filha pois foi a única forma que encontrei para curar ela do lesbianismo, fiz isso por amor, eu a amo muito! - disse eu com lágrimas no olhos esquerdo.
- Não parece, sua filha sumiu hoje a tarde e o que você fez? Veio aqui ser "coroada", você só se importa com poder, não liga para a sua família - completou Cercília afrontosa. 

A Igreja ficou em silêncio e Cercília prosseguiu:

- E tem mas, ela guarda um segredo horrível em um quarto de sua casa e eu vou mostra-lo para todos vocês agora!!
- Não acreditem nessa mulher, ela não esta falando coisa com coisa... - disse eu com sangue no zóio em Cristo e me tremendo toda. 

Cercília saiu correndo para fora da Igreja e retornou rapidamente com Fabiano da Unção e o segredo que eu tanto escondi de todos.

- Esse aqui é o segredo de Cleycianne. Olhem bem e me respondam: essa mulher merece mesmo ser a "rainha" de vocês? - questionou Cercília. 

Eu fiquei branca em Cristo, não podia acreditar que aquilo estava acontecendo e na hora do desespero, sussurrei para mim mesma:

- QUERIA ESTAR MORTA! 




E agora, qual será o grande segredo de Cleycianne? O que aconteceu com Layla Camile? Nossa heroína perderá o seu trono? Não perca o grande final de "Game of Crentes", dividido em 2 capítulos: 




__________________________

Continue lendo...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...